Home / Destaque / Brasil registra um acidente aéreo a cada dois dias

Brasil registra um acidente aéreo a cada dois dias

Foto: reprodução – Fonte: Bem Paraná

Uma tragédia desolou o Brasil e o jornalismo nesta segunda-feira (11). É que o jornalista e apresentador Ricardo Boechat, vencedor de três Prêmios Esso (uma espécie de Oscar do jornalismo), faleceu após um helicóptero cair sobre um caminhão em trecho do Rodoanel que dá acesso à rodovia Anhanguera, na zona oeste de São Paulo.

Apesar da repercussão que o episódio alcançou, acidentes desse tipo não chegam a ser raros no Brasil. Desde 2008 o país registra uma média de um acidente aéreo a cada dois dias, segundo o Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos), da Força Aérea Brasileira (FAB).

De janeiro de 2008 até janeiro deste ano, o banco de dados do Cenipa aponta que foram registrados em todo o Brasil 1.783 acidentes aéreos, os quais deixaram mais de 850 pessoas mortas. Se considerados apenas os dados referentes ao Paraná, foram 135 acidentes nesse período (o equivalente a 7,6% do total).

As principais causas dos acidentes são falhas do motor e a perda de controle do voo. Além disso, o Cenipa também aponta que na categoria de aviões (responsável por 73% dos acidentes, seguido pelos helicópteros, com 12,9%) os voos comerciais e táxis aéreos apresentam menor índice de acidentes. Na contramão aparecem as aeronaves de uso particular, que lideram o topo da lista de incidentes.

Foi numa dessas aeronaves, por exemplo, que o deputado estadual Bernardo Ribas Carli perdeu sua vida, em julho do ano passado. Ele seguia para União da Vitória quando a aeronave em que viajava, de propriedade de uma siderúrgica caiu na zona rural de Paula Freitas.

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.