Home / Destaque / Chuva faz menos estrago que a estiagem no Paraná

Chuva faz menos estrago que a estiagem no Paraná

Fonte: Bem Paraná

Apesar do tempo chuvoso desde o início do ano e dos estragos feitos pela água nas cidades de todas as regiões brasileiras, no campo o cenário é outro. A quebra da safra de soja 2018/19 no Paraná de 15%, em relação ao registrado em 2017/18, é resultado do tempo seco desde dezembro, e não da chuva. A safra deve ser de 16,8 milhões de toneladas, abaixo das 19,12 milhões de toneladas da anterior. A cultura de soja é a principal do Estado.

“No campo, a chuva não deve impactar no resultado final”. A afirmação é de Salatiel Turra, chefe do departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento (Seab), e tem como base o último levantamento das principais culturas do Paraná, de 11 de março. “No máximo, o que pode ocorrer é haver um atraso no plantio da safra de milho”, diz.

O atraso postulado seria em função das dificuldades de finalizar a colheita de soja, que cede o espaço para receber a semeadura da 2ª safra de milho. No entanto, segundo o relatório da Estimativa de Safra deste ano, dos 5.428.671 hectares destinados ao plantio da oleaginosa, restam apenas 44% para serem colhidos. E deste total, 80% da área de soja está com boa condição, 18% média e apenas 2% ruim. 71% do total estão em fase de maturação.

Segundo Turra, nas outras culturas como batata e feijão são em quantidade menos significativas e mesmo assim, as chuvas também não têm atrapalhado. No casa da batata (2ª safra), 93% da área destinada ao tubérculo já está plantada e deste total cultivado, 94% apresenta boas condições.

Já a de feijão, (2ª safra) tem 99% da área destinada já plantada com 95% em condição boa e 5% média. Deste total já plantado 2% estão em fase de germinação, 82% em fase de desenvolvimento vegetativo, 13% em fase de floração e 3% em fase de frutificação.

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.