Home / Destaque / Depressão em idosos: peso da idade e o impacto social

Depressão em idosos: peso da idade e o impacto social

FONTE: BEM PARANÁ

Para muitas pessoas, os 60 anos marcam um ponto de transição na vida, seja positiva ou negativamente. Na maioria dos casos, o perfil dos novos 60+ revela pessoas que encaram a idade com mais disposição, sendo que 73,2% sente que são mais jovens do que a idade real.

No entanto, há uma pequena parcela que sofre com “o peso da idade”, acaba se isolando devido a problemas físicos ou emocionais e é grupo de risco para o desenvolvimento de depressão em idosos.

De fato, é menos comum encontrar pessoas com mais de 60 anos com diagnóstico do transtorno depressivo maior. A prevalência é de 3% a 6%. Mas, quando se observa os sintomas de depressão, a taxa aumenta entre 15% e 33%.

A pesquisa O Brasil 60+, que traçou o perfil dos novos idosos (que rejeitam essa nomenclatura), mostra que 13% deles são resistentes quanto à chegada dessa idade. Entre eles, prevalecem os indiferentes, e a junção de ambos forma um grupo que seria de risco para o desenvolvimento de depressão em idosos.

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.