Home / Destaque / Doenças mentais e comportamentais são problema crescente entre jovens

Doenças mentais e comportamentais são problema crescente entre jovens

Um problema muitas vezes silencioso tem ganhado evidência nos últimos anos. A cada dia, uma média de três jovens com até 19 anos de idade são atendidos na rede pública de saúde do Paraná por conta de transtornos mentais e comportamentais, como depressão, ansiedade e perturbações relacionadas ao uso de substâncias psicoativas (álcool e outras drogas, por exemplo).

De acordo com o Ministério da Saúde, entre os anos de 2014 e 2018 um total de 6.095 jovens foram internados por conta desse tipo de doença no Estado. Em 2014, segundo o Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS), haviam sido registradas 1.230 atendimentos. Até 2016 o número foi caindo, chegando-se a ter apenas 1.072 internações num ano.

Em 2017, porém, a tendência de queda foi invertida e houve alta de 15,3% nos atendimentos, que somaram 1.236. Já em 2018, último ano com dados disponíveis, foram 1.457 atendimentos, com média de quatro internações por dia e alta de 17,9% nas ocorrências na comparação com 2017.

A maior suscetibilidade dos jovens a problemas emocionais e transtornos mentais, avaliam especialistas, está relacionada a expectativa e insegurança excessiva com relação ao futuro. Como o mundo atual cobra urgência pelo sucesso, as tensões e pressões acabam se exacerbando.

O cenário, contudo, é preocupante não apenas pelos transtornos em si, mas também pelo fato de que um problema desse tipo pode evoluir para distúrbios mais sérios e tende a se agravar na medida em que a pessoa envelhece.

Em 2016, o Estudo de Riscos Cardiovasculares em Adolescentes (Erica) identificou que um em cada três adolescentes brasileiros sofre de transtornos mentais comuns (TMC), caracterizados por tristeza frequente, dificuldade para se concentrar ou dormir, falta de disposição para tarefados do dia dia, entre outros sintomas. Já a Organização Pan Americana da Saúde (Opas) aponta que metade dos problemas de saúde mental começam aos 14 anos de idade, mas a maioria dos casos não é detectada nem tratada.

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.