Home / Destaque / No Paraná, 93% dos veículos de transporte escolar estão irregulares

No Paraná, 93% dos veículos de transporte escolar estão irregulares

Entre as diversas questões que ocupam os pais neste início de ano letivo, uma das mais importantes é o transporte escolar. No Paraná, aqueles que estiverem nessa empreitada devem redobrar a atenção na hora de contratar o serviço.

É que a maioria dos veículos de que servem a tal finalidade estão em situação irregular, segundo levantamento do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PR) em parceria com o Departamento de Trânsito (Detran-PR).

O estudo realizado pelas instituições mostrou que dos 3.932 veículos oficiais municipais e estaduais destinados à condução de alunos da rede pública de ensino, 1.744 não possuem cadastro de inspeção veicular e 1.942 estão com a inspeção veicular atrasada. Isso significa que 93,2% dos veículos apresentam algum tipo de irregularidades.

Quanto aos veículos particulares para realização do transporte escolar, cuja frota chega perto dos 7 mil veículos no Estado, a Associação Paranaense dos Organismos de Inspeção Acreditados (Apoia-PR) aponta que o cenário é mais obscuro e, por isso mesmo, também mais preocupante.

“Os veículos oficiais são públicos, tem como rastrear. Então se o que temos de concreto, que são os veículos oficiais, estão nessas condições apontadas pelo TCE, a situação dos veículos particulares, que estão fora do radar, é muito mais preocupante”, aponta Daniel Guimarães Ariete, membro da diretoria da Apoia.

A assessora jurídica da Apoia, Fernanda Krucinski, corrobora com as afirmações do colega, destacando ainda que os veículos em situação irregular não estão apenas descumprindo a legislação, mas colocando crianças em risco diariamente. “Se fosse analisada toda a frota, incluindo as vans e os ônibus particulares, o cenário seria ainda mais preocupante. Isso significa que são crianças, adolescentes e jovens que estão diariamente expostos aos perigos do trânsito”, alerta a advogada.

O trânsito, inclusive, é o principal responsável pela morte de crianças e adolescentes com menos de 14 anos no Brasil. Segundo dados do Ministério da Saúde, entre 2011 e 2015 (último ano com dados disponíveis) foram registraedas 8.694 mortes nessa faixa etária em todo o país. Apenas no Paraná foram 611 fatalidades no período, o terceiro maior número do país.

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.