São Mateus do Sul discute potencialidades na ‘região da fome’

São Mateus do Sul discute potencialidades na ‘região da fome’

Uma Audiência Pública realizada na manhã desta quinta-feira (05/03) abordou potencialidades regionais de uma região que historicamente ficou estagnada, sendo a mais preservada, mas subdesenvolvida. O vice-governador Darci Piana e o secretário-chefe da Casa Civil Guto Silva foram até São Mateus do Sul para ouvir as demandas, alternativas e debater com lideranças da região os rumos possíveis.

A agenda foi organizada pela Comissão de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (CCTES) da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), presidida pelo deputado Emerson Bacil (PSL) que reside em São Mateus do Sul. Dado oficial divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2017, aponta o Paraná na 7º posição nacional no país PIB per capita, tendo R$ 37.221. Ficando acima do PIB por habitante do Brasil que é de R$ 31.833.

No sul do Paraná a realidade é outra. R$ 27.802 na região Sudeste e R$ 28.343 no Centro-Sul. Estes dados são do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes) e amargam a antepenúltima e penúltima posição estadual. Nisso entra o foco da Audiência Pública, como desenvolver num cenário com a área mais preservada que tem 20% do território paranaense e 8% da população.

O deputado Emerson Bacil abriu os trabalhos descrevendo ações do Estado, caso da pavimentação da PR 364, iniciada no governo de Carlos Massa Ratinho Júnior em 2019. “Vai criar um novo eixo rodoviário entre o Norte do Paraná – BR 277 – e o Sul do Brasil na ligação com as BRs 280, 101e 116. Evitando passar na região metropolitana de Curitiba e passando por Irati e São Mateus do Sul”, frisou.

A construção do novo Hospital e Maternidade Doutor Paulo Fortes, em São Mateus do Sul, vem na eminência da regionalização da saúde, proposta pelo Governo Paranaense, conforme o deputado Bacil. A ordem de serviço foi assinada por Ratinho Júnior no ano passado. Junto disso o estudo da concessão da BR 476 e criação do novo anel viário com duplicação. Na rota do frango entre Chapecó e Paranaguá.

Manejo e Sustentabilidade

O proponente da discussão cita a necessidade de estabelecer o manejo do Pinheiro Araucária, com mudança na Lei. Emerson Bacil defende a sustentabilidade da árvore símbolo do Paraná e entende que a vedação total de corte tende em levar os remanescentes destas florestas à extinção. “Não há incentivo para a manutenção e preservação, precisamos criar meios que permitam gerar renda em harmonia com o meio ambiente. Incentivando o plantio, mas com sustentabilidade”, observa.

Investimentos em inovação e pesquisa

O desafio é criar um Parque e Centro Tecnológico, sendo um deles em São Mateus do Sul, para estudar e dar novas opções de mercado e logística para a erva-mate. Outra situação é ampliar a fabricação de fertilizantes a partir do xisto agrícola, atrelado à agroindústria para somar valor agregado. Essas colocações foram feitas, na audiência, pelo presidente da Associação Comercial Industrial e Agropecuária de São Mateus do Sul (ACIASMS), Luciano Castilho.

Perspectivas, também, cita pelo deputado Bacil. Castilho elencou, ainda, outras questões como industrialização por meio de cooperativas e agroindústrias para transformar a venda da batata à granel, por exemplo, para a pré-frita congelada. “Isso agrega valor”, defende. Da mesma forma, no setor da erva-mate com novos produtos. Tudo trabalho num eixo formado pelas cidades de Irati, União da Vitória e São Mateus do Sul.

Entidades como o Sebrae, universidades e demais entidades, também, usaram o espaço para discorrer sobre ideias, estudos e possibilidades regionais. No caso, para investir em pesquisas, o deputado Emerson Bacil propôs a possibilidade do uso de recursos dos royalties da Petrobras, que tem a Unidade SIX no município. Há uma expectativa de recebimento, em torno de R$ 340 milhões, de valores reivindicados pelo Paraná, ainda este ano.

O secretário-chefe da Casa Civil enalteceu a importância do evento por conta de pontuar ao Governo Estadual as demandas e potencialidades. “Sabendo destas informações torna mais fácil um planejamento”, disse. Guto Silva parabenizou a CCTES e deputado Bacil por proporcionar este debate. “Nos ajuda muito na gestão para pensar a região, tendo este diagnóstico”, completou.

“Uma iniciativa belíssima, saio daqui muito satisfeito, otimismo. Agora na sequência é buscar alternativas expostas da região”, citou Guto Silva. O secretário-chefe mencionou a busca de soluções, do deputado Bacil, numa forma integrada. “Esse é o caminho que a gente deve seguir”, emendou. Ao passo que lembrou o interesse de atuar no interior, por parte do governador Ratinho Júnior.

Para o vice-governador, as tratativas são um avanço no sentido de apontar o que a região tem, numa exposição pública de potencialidades a desenvolver. “Foi uma ótima reunião que o Emerson Bacil organizou e São Mateus do Sul está de parabéns”, destacou Darci Piana. “É desta forma que a gente consegue motivar os empresários daqui da cidade, da região para que juntos, a gente possa fazer junto da iniciativa privada este movimento.”

“Aqui nós estivemos discutindo, colocando os pontos de vista, citando potencialidades e estrutura da região”, complementou. O vice-governador enalteceu, ainda, a importância da defesa regional e do trabalho de Emerson Bacil. “Ele está trabalhando muito, desde o primeiro dia. Tem ouvido meus conselhos, meus cabelos brancos, e motivando o desenvolvimento regional”, finalizou.